Roller coaster

novembro 20, 2014

I hate this love hate relationship with myself.
I dislike the fact we are raised to value other people’s opinion about us, and we self criticize more than we should…

It’s a daily struggle….

IMG_4431-0.JPG


Working on communication skills

novembro 6, 2014

So I recently went on a training called “Communicating With Tact, Diplomacy and Professionalism”

I really liked it.

So now, after 2 days in training and spending $214 in materials to improve myself, my goal is to use this blog to track my progress and at the same time share what happens in my life with this goal in mind.

As part of the goal, I need to increase my self esteem, and to make that happen I have to fight negative thoughts with positive ones. For that I need to have a list of positive thoughts (it is incredibly difficult to think of them when you have a negative thought). Per my audio book, I should have a minimum of positive thoughts (i.e. good things about myself).

So without being egocentric but already being, here we go:

 

1) I can be very funny when I am on my best

2) I am a smart woman

3) I fight for my goals when I really want them, and very often am able to achieve them

4) I might not have the best body in the world, but I certainly have great features, and it could always be worse

5) I can be VERY patient if I set my mind to it

6) I have a great job, if you put in perspective where I have been before

7) I might not be rich, but I certainly can afford things I like, most of the time, with a little planning

8) I can make some pretty awesome meals

9) I’m a fast thinker, which so far has proven its a feature more than a curse

10) I have come such a long way from 2 years ago, and I am proud of myself for that

11) I have the best husband in the world, and what we have been through together makes me realize we are a great team

12) I am thankful for the upbringing I had, it thought me a lot of things and helped mt through my (so far) adulthood

13) I am bubbly when I am happy, and I like bubbly people, therefore I like myself

14) I am healthy

15) I have great opportunities that a lot of people do not

16) I like my eyes and my hair (even on the bad days…)

17) I have the greatest pups in the world that love to snuggle and share love with me

18) They can be very entertaining and funny as well

19) I love my house, my space

20) I may not have a lot of friends, but the few I have totally accept me as I am

 

 

I know, I did 20 instead of 10…but I just kept thinking and it def made me feel great.

 

Now I will do the thought (awareness), stop (negative thought), snap (the rubber band on wrist), replace (with positive thought).

 

Let’s see how it works.


Tic Tac….trimmmmm

fevereiro 8, 2011

I hate the sensation of “I am wasting my time”. I don’t like the fact that lately I don’t have time for myself. That I don’t have time for my husband. Neither for my house. Or to call my parents in Brazil.

I’m tired of having to poop within 15 minutes in my afternoon break. Tired to wake up at 5 am, get dressed extremely fast and have to drive and eat my breakfast at the same time.

Tired of getting at work and having to do 8374598239 things at the same time. Tired of running on my morning break and having to swallow my morning snack within 15 minutes. It’s not even enough to eat a full bagel! Believe me, I’ve tried before.

Then going back to work, holding until my lunch time to use the bathroom because there are too many cases to be inspected/received/pulled to the work floor.

Then it’s lunch time… Uff finally a break! The longest 45 minutes of my day. Enough time to eat lunch, drink a soda can and eat a dessert. And if I’m fast enough, time to chat for 5 minutes before lunch time is up.

Back to work…after running around, another break. The pooping break time. I run to the bathroom and call my husband while pooping. As disgusting as it sounds, it’s the only time that I can talk to him (without waking him up) so I can tell him what to buy at shop rite.

Then back to work. NEVER leaving after 8 hours of work. Always needing to stay one, two extra hours….

Time to drive home (30 minutes sharp). Enough to call my dad in Brazil and try to tell/hear everything that has to be said. But not fully concentrated, after all I have to pass all those trucks on 287 highway.

Finally home! (around 4.30pm) The couch calls me. It winks at me. The tv does the blinking marketing thing…and I surrender. Because I have no strength to clean the house. Or make dinner. Or organize my closet. Or put my clean clothes away. Only strength enough to lay down for 45 minutes, to then take a shower (a quick one, of course) and go to school. To hear that I have to write 10 texts a week. Oh how nice!

And I wish! I wish I had time to write, after all I have some awesome ideas sometimes. But the lack of time is the exactly reason why I stopped writing on my blog.

So what do I do? Give up working?

How if my husband doesn’t have a job? How if I want to graduate? How  if I want a promotion at work? How if I want to live, travel, eat, rest?

How?

If you know it, please let me know.

Sincerely,

Lannes.


E o que é o stress?

junho 17, 2009

Eu não sei se é tpm, se é stress, se é saco cheio mesmo ou sei lá o que.

O fato é que eu não aguento mais ficar sem fazer nada, não aguento mais trabalhar dentro de casa, não aguento mais olhar pra craa de criança. Até meu namorado está me irritando e eu a ele.

Eu to sem paciência pra falar, pra limpar, pra malhar, até pra esperar meu computador pensar.

Eu me tornei uma pessoa tão estupida e egoista que tenho medo de me mostrar quando for ao Brasil.

Meus pais vão falar que eu estou mimada, egoista e preguiçosa. Sabe porque?

Porque nao to nem aí pra ninguém.

Nao quer ir a praia comigo, QUEM LIGA?!

Nao quer me visitar, FODA-SE VOCE.

Sabe aquele lance de não agradar ninguém, ser vc mesma, quem gostar bem, quem não gostar, amém?!

Entao, me tornei uma pessoa assim. Mas pro lado ruim, pq tanto nao me importo que passo por cima do sentimento das pessoas. Sou daquelas que meu, cala-a-boca. Comecou a reclamar e eu julguei que voce ta reclamando de barriga cheia?! Fui, saio andando e dou as costas mesmo.

E isso tá batendo de frente com o lance de educação que minha mae tentou me ensinar. Aquele lance que em ingles as pessoas chama de “be polite”. POLITE o cacete, ninguem é polite comigo. Ser polite é ser falso, e de falsidade eu tô é cheia.

Cheia de falsidade, de mentira, de desculpinhas esfarrapadas, de contraversoes vindas das mesmas pessoas, das mesmas reclamacoes e das mesmas ladainhas.

Eu to num ponto de stress que nem dormir mais eu consigo. Que nem desabafar mais eu consigo, pq parece que falo em vão.

To no ponto de chorar. Chorar de nervoso. Toda hora, por qualquer motivo.

Batendo porta, arremessando celular, gritando no travesseiro e dando murro na parede.

Mew. Não me irrita.


Um mês depois…

junho 17, 2009

Sem muitas maiores novidades desde a ultima postagem.

A Teka vai msm pra Chicago dia 7 de julho.

Eu vou mesmo pro Brasil dia 3 de julho.

A Steffie vai embora, mas só em setembro, no mes de agosto ela vai viajar.

Eu vou ver Jeff Dunham (ham ham ham) em Atlatic City em agosto.

Acho que começo a procurar família em duas semanas…

To fazendo aulas de espanhol. ¡Si, mui bien!

Na msm familia, as msms coisas… os tios mesquinhos como sempre, as kids me torrando as paciencias. Pelo menos essa semana to de ferias do Emmett. Ele ta de ferias e ta indo com a tia pro trabalho, dae soh fico com a Lily. Descobri que ela tbm é chata, só nao notei antes pq o Emmett consegue ser mais chata que ela.

Ontem almocei num restaurante brasileiro [vergonha].

Semana passada fui todos os dias pra academia. [nao pergunta dessa semana, tá?!]

Meu namorado continua provando que me ama a cada dia [e como ele é lindo]. Maaaaaaaaaaaas. Eu to com umas minhocas na cabeça ae. Nao to legal pra falar disso nao… Sei la. To estranha.

Só to contando os dias pra minhas férias. Aaaai que tá chegando! 16 diazinhos!

E um mes pra dois patinhos na lagoa.

Beijomeliga/twitta/orkuta/txta.


maio 16, 2009

Acho que post de mês em mês é o que liga, tá ligado!?

Não, zueira. Preguiça + falta de tempo + falta de criatividade = sem novas postagens.

E o que que eu tô fazendo aqui?!

Vim atualizar. O blog e as novidades.

– Esse fim de semana vou pra Atlantic City! Yay! (ref. http://www.atlanticcitynj.com/ )

Se eu voltar rica, talvez no próx. mês eu poste aqui e conte a novidade, tá!?

– A Teka (minha melhor amiga brasileira) vai se mudar pra Chicago. Na semana que eu vou pro Brasil. (!)

– Eu vou pro Brasil! Do dia 3 de julho ao dia 10 de julho. Dae pretendo voltar pra cá e ficar o segundo ano e pra sempre.

– Quase dois meses de namoro! Recorde mew. Tanto tempo encalhada e agora isso.

Não, não isso.

Não, não isso.

Eu quis dizer….isso:

Tipo que não sou fã de foto assim, mas foto assim não precisa de legenda, né?!

Tipo que não sou fã de foto assim, mas foto assim não precisa de legenda, né?!

Continuando as novidades:

– A Steffie ( minha melhor amiga alemã) vai embora no dia 2 de agosto.

E dae?! E dae que eu vou ficar sem melhores amigas que moram perto de mim. =(

Mas a gente arruma novas melhores amigas. Afinal quando viemos, a gente tava consciente que teria  que handle isso. As veiz dói. Mas jajá passa.

– Meu neversário de dois patinhos na lagoa tá chegando. “Tá chegando”. Tipo criança que conta que faltam 364 dias pro próx neversário, né?!

Não, sério, faltam…. (fazendo as contas)…. 2 meses e 4 dias! Óia!

– Eu mudo de família pro segundo ano como Au pair. Mas esse assunto eu deixo pra escrever quando estiver revoltada novamente. Hoje, neste exato momento, já apertei o botão foda-se e a calmaria voltou a reinar.

Tão. Tão que é isso de novidade.

Btw, tem gente nova lendo o blog. Agradeço o comparecimento.

Beijomeliga que vo toma banho e me preparar pra dormir. ( To ansiosa pra amanhã)

Fui.


Ô vida injusta.

abril 7, 2009

Quase dois meses depois estou eu aqui, de volta.

Sem tempo? Não. Preguiça de escrever mesmo.

Mas o fotolog tá atualizado.

Vamos as novidades:

– Eu fico o segundo ano aqui.

– Eu to namorando. (!)

– Eu passo férias no Brasil, em julho. ( Se eu tiver dinheiro suficiente até lá, né.)

.

Agora vamos ao título do post. ( Foooocus, Lannes, focus!)

Estava eu pensando com meus botões… algo que tenho evitado fazer ultimamente, afinal são muitas idéias juntas, todas embaralhadas e ao mesmo tempo… dá tilt.

Mas estava pensando, e conversando com outras Au Pairs…

Conversando com uma, especificamente da Alemanha, ela me disse que lá o sistema social funciona tão bem, mas tão bem, que eles não pagam dentista. E que você compra uma beer por 25 cents (as melhores do mundo vem de lá). E chocolate por 25 cents (os melhores vem de lá. Tecnicamente da Suíça, mas lá eles vendem os chocolates da Suíça por 25 cents). E eles tem os melhores carros lá.

Whatahell eu to fazendo aqui?!?!

Não, sério.

Daê comecei a comparar com o Brasil. O BRASIL. Dois segundos depois descobri que não dá pra comparar…

Eu to aqui me fudendo como au pair, me matando pra falar fluentemente, e mais importante: DECENTEMENTE, essa porra desse idioma.  Morando na casa dos outros, vivendo uma vidinha poooooobre que: ou você come e sai no fds, ou você se tranca em casa pra guardar dinheiro pra ter férias dignas….

Enquanto a alemã ganha mesada dos pais em EURO, e vai pra California, pro Havaí, pra Boston, tudo de avião. E eu vou pra Washington DC de gotobus e fico na casa de amigas porque não tem dinheiro nem pra Hostel.

E enquanto eu me mato pra aprender a falar inglês decentemente pra sei lá, ter uma vida melhor, um trabalho que eu ganhe mais… o povo aí no Brasil faz FUNK.

Cabeeeeeeça, ombro,  joelho e pé,  joelho e pé.

Funk. Elas tem o corpo que eu nunca terei na vida. E tem o dinheiro que eu nunca terei na vida. E fazem FUNK.

E sabe o que é pior?  Eu tava pensando em abandonar tudo e viver de funk também. Mas nem pra isso eu presto. Eu não tenho a capacidade intelectual de escrever essas letras, digamos assim, …….é……., essas letras.

NEM PRA ISSO EU PRESTO!

.

Dae o povo vira e fala: “mas você tá namorando… casa e pega o green card e tá tudo certo.”

Dae eu não respondo, porque eu me recuso. RE-CU-SO.

.

São tantas dúvidas na minha cabeça.

” Caso ou compro uma bicicleta? “

( Não responda. Eu não vou casar. E nem dinheiro pra comprar uma bicicleta eu tenho.)

.

Mas eu sou brasileira, e não desisto nunca, então:  just keep swimming.