Ô vida injusta.

abril 7, 2009

Quase dois meses depois estou eu aqui, de volta.

Sem tempo? Não. Preguiça de escrever mesmo.

Mas o fotolog tá atualizado.

Vamos as novidades:

– Eu fico o segundo ano aqui.

– Eu to namorando. (!)

– Eu passo férias no Brasil, em julho. ( Se eu tiver dinheiro suficiente até lá, né.)

.

Agora vamos ao título do post. ( Foooocus, Lannes, focus!)

Estava eu pensando com meus botões… algo que tenho evitado fazer ultimamente, afinal são muitas idéias juntas, todas embaralhadas e ao mesmo tempo… dá tilt.

Mas estava pensando, e conversando com outras Au Pairs…

Conversando com uma, especificamente da Alemanha, ela me disse que lá o sistema social funciona tão bem, mas tão bem, que eles não pagam dentista. E que você compra uma beer por 25 cents (as melhores do mundo vem de lá). E chocolate por 25 cents (os melhores vem de lá. Tecnicamente da Suíça, mas lá eles vendem os chocolates da Suíça por 25 cents). E eles tem os melhores carros lá.

Whatahell eu to fazendo aqui?!?!

Não, sério.

Daê comecei a comparar com o Brasil. O BRASIL. Dois segundos depois descobri que não dá pra comparar…

Eu to aqui me fudendo como au pair, me matando pra falar fluentemente, e mais importante: DECENTEMENTE, essa porra desse idioma.  Morando na casa dos outros, vivendo uma vidinha poooooobre que: ou você come e sai no fds, ou você se tranca em casa pra guardar dinheiro pra ter férias dignas….

Enquanto a alemã ganha mesada dos pais em EURO, e vai pra California, pro Havaí, pra Boston, tudo de avião. E eu vou pra Washington DC de gotobus e fico na casa de amigas porque não tem dinheiro nem pra Hostel.

E enquanto eu me mato pra aprender a falar inglês decentemente pra sei lá, ter uma vida melhor, um trabalho que eu ganhe mais… o povo aí no Brasil faz FUNK.

Cabeeeeeeça, ombro,  joelho e pé,  joelho e pé.

Funk. Elas tem o corpo que eu nunca terei na vida. E tem o dinheiro que eu nunca terei na vida. E fazem FUNK.

E sabe o que é pior?  Eu tava pensando em abandonar tudo e viver de funk também. Mas nem pra isso eu presto. Eu não tenho a capacidade intelectual de escrever essas letras, digamos assim, …….é……., essas letras.

NEM PRA ISSO EU PRESTO!

.

Dae o povo vira e fala: “mas você tá namorando… casa e pega o green card e tá tudo certo.”

Dae eu não respondo, porque eu me recuso. RE-CU-SO.

.

São tantas dúvidas na minha cabeça.

” Caso ou compro uma bicicleta? “

( Não responda. Eu não vou casar. E nem dinheiro pra comprar uma bicicleta eu tenho.)

.

Mas eu sou brasileira, e não desisto nunca, então:  just keep swimming.


Anúncios

Sexta-feira 13, Valentine’s Day e futebol.

fevereiro 14, 2009

Firsts things first, já diziam os americanos…

Ontem/hoje foi/é sexta-feira 13.

“E daí?” Vc se pergunta…
E daí nada, é um mito, um fato bizarro, não podia deixar de citar…

Valentine’s Day: É hoje/amanhã.

“E daí? [2]” Vc se pergunta.
E daí que eu parei pra pensar, e esse ano eu passarei dois dias dos namorados sozinha. Ou não, quem sabe.
Anyway, não que seja um big problema, afinal em vinte e poucos anos de vida, eu só passei…4?…4 (!) anos acompanhada.
E até mesmo porque eu ganhei um presente de Valentine’s Day. Da Teka. Quem liga, eu ganhei e você não, então não me irrita.

Eu substitui o elefante azul, finalmente.

Eu finalmente substituí o elefante azul. E não, aquilo não é o passaporte do bichinho.

Agora falando sobre futebol…

Essa semana fui inventar de jogar futebol com minha menina. A Lily.

Ela tem 7 anos e é americana.

Pausa para análise dos fatos:

– ELA É MENINA: eu sou menina e tbm jogava bola, maaaaas daí vamos a segunda análise;

– ELA É AMERICANA: menina, por “natureza” não joga bola. Eu sou menina e jogava, mas sou do “país do futebol”. Ela é da terra do tio Sam. Do baseball.  Do football, não soccer. Enfim. Tudo que ainda não faz sentido pra mim, mesmo após quase 5 meses (já?!).

De volta a história.

Foi broxante.

Eu toda feliz, porque afinal vou jogar bola com minha menina!

“Aee!! Tá frio, mas nem tanto, bom pra correr um pouquinho…”

(entenda “frio, mas nem tanto” como temperatura acima de 0 graus Celsius – e eu escrevo pq não sei onde está a bolinha que indica graus)

Eu chutei a bola pra ela… E ela…

… tentou chutar de volta.

Pelo menos ela tentou. Mas a bola foi pro outro lado. Assim, chute infinitamente torto.

Foi broxante. Juro.

Depois disso apareceu o menino-vizinho e ficou brincando com ela de “futebol”, de soccer.

Pela primeira vez me deu saudade das minhas antigas crionças.

Eles eram americanos, mas eram meninos…o que deixava a coisa um pouco mais divertida.

Foi só uma pequena tragédia cotidiana. Precisava compartilhar.


Dicas de como se perder e porque é legal se perder.

janeiro 13, 2009

010

Tá vendo a foto?
Então, eu tava perdida.

Além disso, quando a gente se perde, a gente descobre caminhos novos, lugares novos, caminhos alternativos, cidades diferentes, coisas as quais vc nao fará nunca mais…

075

Essa também foi tirada num momento de perdição em que estávamos perdidas.

Ah, esqueci do segredo!

Nunca se perca sozinho. Tenha sempre seu Todinho (companheiro de aventuras) por perto.

Daí sim fica divertido.

Outra coisa, quando for se perder, tenha tempo pra isso. Nunca se perca com horário marcado.

O não seguimento desta dica poderá causas danos irreversíveis.

E por último, tenha uma câmera sempre a mão, pq cenas bizarras ou rídiculas poderão acontecer.

Sem comemtários. Lamentável.

Sem comemtários. Lamentável.


dezembro 4, 2008

É muito sentimento junto pra uma pessoa só.

 

Esse, particularmente, me irrita, me deixa nervosa e eu odeio.

 

Eu já tenho tanto sentimento pra lidar, porque mais esse?

“Porque é quase-incontrolável, e porque não dizer incontrolável?”

 

Ah, não me irrita.


E a conta da saudade, quem é que paga?

novembro 18, 2008

Pão francês com linguiça e vinagrete.

ovo

Costelinha assada [e salgada por favor]

20070911-costelinha_outback

Feijoada

sdc102221

Arroz, feijão, bife acebolado e batata frita

figado

Pimentão recheado

pimentao_faby

Lasanha caseira

domingao03p

Brigadeiro e Beijinho

241622brazilian-sweets-beijinho-brigadeiro-bicho-de-pe-posters

Passatempo e Trakinas de morango mais mais

3251101

Picanha do Tio Paschoal

atgaaaaq3d5pbvoszi6ued3mja8ya8htuiue9l5rqbuevrg7rymtrodamcpgwb07jwsubj3alst7tpx3yjrvua0wqwrbajtu9vdyfplxnm8avemihl7m6odwqvbkhq

Pastel e garapa

guia8

Salada colorida [cenoura, pepino, tomate, cebola, alface, pimentao, milho, ervilha, rabanete, beterraba, tudo cortadinho ou ralado]

* ESSA FICA SEM FOTO *

Coxinha

coxinha

Batata gratinada

rc004

Pizza brasileira [fina, crocante, com bastaaante recheio, que nao seja mussarela  ou peperoni]

pizza11

Pão francês de alho [feito em casa]

podealho

Acho que é suficiente pra entender a minha dor, né?

A cada engolida, vem dois litros de água, de tanta água na boca de imaginar…

“E a conta da saudade, quem é que paga?

Lembra? O que valeu a pena?

Foi nossa cena nao ter pressa pra passar…

Cabô!”

_O teatro magico – Reticencias […]_


Saudade. No translations.

novembro 4, 2008

 

 Enquanto houverEM vocêS do outro lado aqui do outro eu consigo me orientar

(obrigada pelo apoio amigos)

A cena repete a cena se inverte

Enchendo a minh’alma d’aquilo que outrora eu deixei de acreditar

(Pq Ele cuida mesmo eu nao merecendo)

Tua palavra, tua história, tua verdade fazendo escola

E tua ausência fazendo silêncio em todo lugar

(pai e mae…)

Metade de mim agora é assim: de um lado a poesia, o verbo, a saudade

Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim

(perfeito!)

E o fim é belo incerto… depende de como você vê!

Every New Beginning Starts With Some Other Beginning’s End)

O novo, o credo, a fé que você deposita em você e só…

(essa eh a parte mais dificil…)

Só enquanto eu respirar vou me lembrar de vocêS

Só enquanto eu respirar

(especial pro Xu que escreveu pra mim)

 

ESSA MUSICA NUNCA FEZ TANTO SENTIDO ABSOLUTO NA MINHA VIDA.

 

_O Teatro Mágico – O anjo mais velho_


Neve!!!

outubro 29, 2008

Olha, neve!

Olha, neve!

Nevou ontem! E aconteceram outras milhoes de coisas que me fizeram continuar e nao desistir.
Dias bons e ruins. Sempre.
Fechar mais a boca pros outros. Ouvir a voz de Deus.
Nao tomar decisao ateh ter plena certeza do que se quer.
Quando neva eh bonito. Sentimento de gratidao a Deus pela vida quando vi a neve de perto.

Aprendendo a  conversar cmg mesma e controlar sentimentos.

Essas sao soh algumas licoes que aprendi no dia de ontem.

“O tempo da dor, as frustrações a solidão
Angústia de estar vivendo sem saber, quando vai mudar
Eu nunca te vi, mas reconheço que estás aqui
Eu vou me levantar, já vejo acontecer quando eu te tocar
eu sei que posso te alcançar

Decidi, não vou desistir!”

_Nao vou desistir – Ministerio Trazendo a Arca_